Ahl al-Kitāb (Povo da Bíblia) – Peter Townsend

Qualquer um que tenha participado de algum evento de divulgação de uma mesquita, aberto para não-muçulmanos, estará familiarizado com o termo “Povo da Bíblia”.

Povo da Bíblia 6Trata-se de uma categoria especial de monoteístas (Judeus e Cristãos), de acordo com o Corão. Isso supostamente “prova” que os adeptos dessas religiões nada têm a temer da presença do Islã. Há, no entanto, vários problemas com esse confortável sentimento. Considere o seguinte:

Significativa proporção da população ocidental não pode ser descrita como pertencente ao “Povo da Bíblia”, por mais que se exercite a imaginação. Existem muito habitantes do ocidente que não pertencem ou praticam qualquer religião (ateístas e agnósticos), assim como muitas pessoas (budistas e hindus), classificados como idólatras pela teologia islâmica.

Essa gente não pode ser classificada como “Povo da Bíblia” e fica num segmento de tratamento mais severo dirigido aos descrentes “totais”. Assim, mesmo que se pudesse provar que o “Povo da Bíblia” goza de igualdade com os muçulmanos, de acordo com a teologia tradicional muçulmana (que não é o caso, como veremos) isso ainda deixa grande parte da sociedade ocidental como inimiga, pelos ensinamentos do Corão.

Aqueles chamados de “Povo da Bíblia” não estão isentos das maldições e desprezo de Allah. Aqueles que acreditam que o “Povo da Bíblia” somente segue por um caminho diferente e devem por isso serem aceitos como iguais aos muçulmanos, serão rapidamente desiludidos dessa noção depois de abrirem o Corão. Aqui estão alguns versos relevantes:

  • “Os Judeus e Cristãos nunca ficarão satisfeitos contigo a não ser que sigas a forma de religião deles. O Caminho de Allah é o [único] guia. Não podes atender os desejos deles depois que o verdadeiro conhecimento chegou a ti e não podes tê-los como protetor e ajudador alguém contra Allah”. (Corão 2:120);
  • “Eles são boas pessoas, evoluem pela humanidade, seguem o que é certo, proíbem o que é errado e acreditam em Allah. Se o Povo da Bíblia tem fé, é bom para eles; entre eles existem os que tem fé, mas a maioria deles é pervertida”. (Corão 3:110);
  • “Mas pelo fato deles terem rompido a aliança, nós os amaldiçoamos e tornamos frios seus corações; eles alteraram os lugares das palavras e negligenciaram uma porção daquilo que lhes fora recomendado; e você sempre descobrirá traições se aceitar algo deles; então perdoa-os e afaste-se deles; certamente Allah ama aqueles que fazem o bem aos outros”. (Corão 5:13);
  • “Ó você que crê! Não tome nenhum dos Judeus o Cristãos como amigo e protetor; eles só são amigos e protetores entre eles. E quem de vocês se dirigir a eles em amizade será um deles. Certamente Allah não guiará pessoas injustas”. (Corão 5:51);
  • “Ele disse: Ó Povo das Escrituras! Acusam-nos de alguma coisa além do fato de acreditarmos em Allah, revelado a nós em tempos remotos ou só porque a maioria tem uma vida inútil?” (Corão 5:59);
  • “Blasfemam quando dizem que Allah é Cristo o filho de Maria. Mas disse Cristo: Ó filhos de Israel! Adorem Allah, meu Senhor e vosso Senhor. Todos os que juntam outros deuses com Allah serão proibidos de entrar no paraíso e o fogo será a casa deles. Não haverá salvação para os malfeitores”. (Corão 5:72);
  • “Para aqueles que rejeitam [a Verdade] junto ao Povo da Bíblia e dos politeístas, haverá o fogo do inferno para os acolherem. Eles são as piores criaturas”. (Corão 98:6);
  • “Você certamente encontrará que os inimigos mais intensos contra os crentes são os Judeus e aqueles associados a outros [deuses] e não a Allah”. (Corão 5:82).

povo da bíblia 2Os hadiths (tradições) predizem a total derrota e conversão forçada do “Povo da Bíblia”. De acordo com a coleção de “hadiths”, o “Povo da Bíblia” caminha para um destino terrível, não somente na eternidade, mas também aqui e agora:

  • “O Apóstolo de Allah disse: Por Ele em Cujas Mãos está minha alma, certamente [Jesus], o filho de Maria, logo descerá entre vós e julgará a humanidade justamente (como Justo Juiz); Ele quebrará a Cruz e matará os porcos e não haverá “Jizya” [taxa de submissão para não-muçulmanos]. (Sahih Buckhari 4:55:67).

A referência à ausência da ”Jizya” no final, significa que Judeus e Cristãos são forçados a aceitar o Islã, não restando, portanto, nenhum não-muçulmano para pagar a taxa de submissão.

  • O Corão dedica particular ódio ao povo Judeu, declarando mesmo que alguns deles foram transformados em “macacos e porcos” (Corão 7:166). Os hadiths sobem ainda mais o tom assassino:

“Abu Huraira reportou ao Mensageiro de Allah (a Paz esteja com Ele), dizendo: A última hora [Juízo final] não chegará até que os Muçulmanos lutem contra os Judeus e os matem, até que os Judeus se esconderão atrás de uma rocha ou de uma árvore, e a rocha ou a árvore dirá: Muçulmanos, ou servos de Alá, tem um Judeu atrás de mim; venham matá-lo; Mas a árvore Gharqad [Lycium] não dirá isso, porque ela é uma árvore dos Judeus.” (Sahih Muslim 4:41:6985).

[Nota do Tradutor: Isso foi escrito muitos séculos antes da criação do Estado de Israel]. Longe de ser apenas uma curiosidade histórica, esta tradição é observada como normativa por milhões de muçulmanos. Está escrita, por exemplo, no fascículo de descrição dos direitos proclamados pelo grupo Hamas [Autoridade da Faixa de Gaza].

Povo da Bíblia 5O “Povo da Bíblia” não é isento de ser alvo do Jihad. Está claro agora não haver muitos benefícios em ter o duvidoso status de “Povo da Bíblia”. Talvez possam sentir-se salvos de ataques dos muçulmanos? Não muito:

“Combata aqueles que não creem em Allah, nem no Último Dia, nem possuam o proibido ou o que foi proibido por Allah e Seu Mensageiro, nem quem não conheça a religião da Verdade, [mesmo que sejam] do Povo da Bíblia, até que paguem a “Jizya” por submissão voluntária, ou sentirem-se eles próprios subjugados.” (Corão 9:29).

Este verso clama por violentos ataques contra Judeus e Cristãos até que eles se convertam ao Islã ou sejam subjugados e “sintam-se eles próprios subjugados”. Faz parte do último capítulo do Corão [cronologicamente] e por isso tem um enorme peso teológico. Muitas autoridades em Escrituras acreditam que eles suprimem todos os versos anteriores sobre convivência pacífica de Muçulmanos com Judeus e Cristãos.

O “Povo da Bíblia” deve viver como cidadão inferior sob domínio muçulmano. O verso 9:29 do Corão deixa claro que o “Povo da Bíblia” deve ser subjugado e deve “sentir” sua subjugação. Sua posição em relação aos muçulmanos, portanto, certamente não é igualitária, mas sim uma sob a qual serão sempre lembrados de seu status inferior. Isso é formalizado pela instituição da “dhimma”, nossa próxima palavra.

                                        -o-o-o-o-o-o-

NOTA:

Extraído do livro “Árabe para Descrentes – 8 palavras que todo o não-muçulmano deve conhecer”, de Peter Townsend, que pode ser obtido gratuitamente em pdf de 40 páginas no link:  https://drive.google.com/drive/folders/0B_uDSKYpTRmWazFDR1owM0pfeDQ

O original em inglês está no site: www.questioning-islam.com

-o-o-o-o-

Ir para a Página Principal do Blog
Contato: spacelad43@gmail.com
Youtube: http://www.youtube.com/c/LuigiBSilvi
Twitter: @spacelad43

SIGNIFICADO DE ALGUMAS PALAVRAS ÁRABES:
Jihad (Luta pela causa de Allah)
https://pensa960.wordpress.com/2017/09/03/jihad-luta-pela-causa-de-allah-peter-townsend/
Ahl-al-Kitab (Povo da Bíblia)
http://blogdoluigib.blogspot.com/2016/03/ahl-al-kitab-povo-dabiblia-judeus-e.html
Kufar ou Kafir (não muçulmano)
https://pensa960.wordpress.com/2018/05/13/kufar-descrente-peter-townsend/
ou
https://youtu.be/ulSHAlgKd_M
Dhimmi (vassalo)
https://pensa960.wordpress.com/2018/05/11/dhimmi-pessoa-protegida-vassalo-peter-townsend/
Dar-al-Harb (Terra da Espada)
https://pensa960.wordpress.com/2017/09/08/terra-da-espada-peter-townsend/
Sharia (Lei Islâmica)
https://pensa960.wordpress.com/2018/02/19/lei-islamica-sharia-peter-townsend/
Riddah (Apostasia)
https://pensa960.wordpress.com/2018/05/01/abandono-da-religiao-riddah-peter-townsend/
Taqiyya (Mentira)
https://pensa960.wordpress.com/2018/05/13/taqiyya-dissimulacao-peter-townsend/
Tawriya (Dissimulação)
https://blogdoluigib.blogspot.com.br/2017/03/dissimulacao-e-mentiras-no-isla.html

 
ALGUNS ASSUNTOS RELACIONADOS: 
É Verdade que no Islã é permitido Mentir?
https://pensa960.wordpress.com/2017/09/16/e-verdade-que-no-isla-e-permitido-mentir-ainaz-anni-cyrus/
Sharia para Não-Muçulmanos:
https://drive.google.com/file/d/0B_uDSKYpTRmWU3NRcVc5NVZUa28/view?usp=sharing
Uma Breve História do Islã
https://pensa960.wordpress.com/2018/03/07/uma-breve-historia-do-isla/
Arábico para Não-Crentes
https://drive.google.com/file/d/0B_uDSKYpTRmWOFpZTFZPaFE2Y0U/view?usp=sharing