O Deus dos Cristãos Não é o Mesmo Deus do Islã – Ridvan Aydemir

(08/10/2020)

É muito fácil nos dias de hoje, manter conversas para fazer as pessoas simpatizarem com Islã e Muçulmanos.

Muitas pessoas pensam, por exemplo, ser uma grande ideia apresentar a noção de que Muçulmanos, Cristãos e Judeus adoram o mesmo Deus; que o Deus que é adorado é o mesmo.

“Por que divergimos? Segurem as mãos todos vocês. O Deus de vocês e o nosso Deus são um só Deus. Como pode ser mais claro que isso?” 

Essa é a afirmação de um Clérigo Muçulmano, tentando aproximar-se de Judeus e Cristãos.

Não tenho problema com pessoas terem mais paz juntas, de se entenderem e coexistirem pacificamente e também em ir adiante e esclarecer se o Deus do Islã é baseado no Deus do Cristianismo e Judaísmo e que o Deus do Islã é o mesmo, certo?

Mas concluir disso que o Islã e o Cristianismo apresentam e adoram o mesmo Deus é superficial. O “pseudo-intelectualismo” é apenas uma lógica de cultura pop, que o Deus do Islã é o mesmo Deus, que Cristãos e Judeus adoram.

Vamos analisar mais essa sugestão: “Na linguagem local dos Malteses, Allah significa Deus no Cristianismo”, apregoa a propaganda islâmica na televisão da ilha de Malta.

Um argumento muito comum, apresentado por Muçulmanos moderados é que Allah significa Deus e assim o Deus Islâmico não é estranho e que os Cristãos que falam árabe também falam Allah e que algumas nações Cristãs, nos seus próprios idiomas, falam Allah. Mas isso não quer dizer nada.

Sim, a palavra Allah é frequentemente usada para Deus, mas existe uma significativa diferença que as pessoas não dão atenção, que a palavra Allah é o nome próprio do Deus Islâmico.

Como notamos, o chamado do minarete para as preces, usa duas palavras separadas para falar Deus, que é Ilah e a palavra Allah, que é Allah.

Então o Deus Islâmico tem o nome de Allah, como é colocado em decorações artísticas e lindamente escritas no Corão, encontradas em lindas caligrafias árabes, repetidas por muçulmanos devotos durante o dia “Allah é o Deus“. Mas no Cristianismo e Judaísmo, o nome de Deus não é Allah.

Alguns Cristãos que falam árabe, podem até usar a palavra Allah, porque se referem a Deus como Deus.

Eles dizem “God” em inglês; “Gott” em Alemão; “Dieu” em francês; “Dios” em espanhol; “Dio” em italiano; “Bog” em russo e “Allah” em arábico.

Cristãos usam essas palavras, que significam Deus, porque eles não se referem a Deus pelo seu nome, mas pelo Seu Título, ˜O Deus˜. Essa é a continuidade da tradição Judaica, na qual as pessoas não se referem a Deus pelo nome.

Assim Judeus usam diferentes palavras para Deus, tal como “Adonai” (Meu Senhor), ou “Hashem” (O Nome). ou “Helah/Helaha” (Deus), de onde o arábico “Allah” parece ter se originado.

O nome de Deus dos Cristãos e Judeus é “Yhwh” (Javé), formado por 4 letras,

conhecido em grego como “Tetragrama”, “as 4 letras”.

A revelação do nome de Deus para os humanos, aparece em Êxodos 3:13-15, onde se lê:

Moisés disse a Deus: quando me dirijo aos Israelitas e digo a eles, “O Deus de seu pai enviou-me a vocês”, eles me perguntam, “qual é o nome Dele?” O que eu digo a eles? E Deus disse a Moisés, diga “Ehyeh-Asher-Ehyeh” (Eu Sou o Que Sou) ou “Eu Sou Quem Sou”. “Isso você dirá aos Israelitas, Ehyeh (Eu Sou), enviou-me a vocês”. E Deus disse mais a Moisés: “Assim você deve falar aos Israelitas, Javé (O Senhor), O Deus de seus pais. O Deus de Abrahão, O Deus de Isaque e o Deus de Jacob, enviou-me a vocês. Este é Meu Nome para sempre. Esse é meu nome por toda a eternidade”.

Como podem ver, na Bíblia o Deus de Judeus e Cristãos, como ainda é lido na Bíblia, declara que esse é o nome Dele e assim é que eles devem chamá-Lo.

A Bíblia também usa esse nome numerosas vezes. O problema é que essas 4 letras “Javé”, não dão exatamente às pessoas a explicação de como pronunciar o Nome. E símbolos a essas palavras só foram adicionados muito mais tarde.

E devido a um dos Dez Mandamentos, que diz, “Vocês não devem tomar o nome do Senhor, vosso Deus, em vão”, Judeus são usualmente ansiosos completamente sobre usar o nome de Deus e substituem o Nome nas preces e leitura da Bíblia, por “Adonai”, então dizem “Adonai” (Senhor) ou (O Senhor) em vez de “Javé”.

Mesmo numa das mais importantes preces Judaicas, o “Shema Yisrael, “Javé” é substituído por “Adonai”. A prece segue: “Ouça, ó Israel; o Senhor é nosso Deus, o Senhor é Um”.

Em Hebreu, “Sh’ma Yisra’el, Adonai, Adonai ‘eloheiny, Adonai ‘ehad. Quando na realidade o texto diz, “Sh’ma Yisra’el, Yhwh ‘eloheinu, Yhwh ‘ehad.” Isso mostra quão sagrado é o nome. 

Então, qual é a posição do Islã sobre tudo isso? O Corão nunca menciona “Javé“.

O Hadith nunca menciona “Javé“. Nenhuma fonte islâmica menciona “Javé”. O Corão introduz Allah. Maomé fala de Allah. Os Muçulmanos conhecem seu deus como Allah.

Como pode ser que uma coisa tão sagrada, como o nome de Deus, que Ele, de acordo com milenares, ambos Judeus e Cristãos acreditam e disse a Seu povo usar, não seja mencionado uma única vez em todo o Islã?

Ele não aparece em qualquer lugar do Islã. Em vez disso, as Mesquitas têm Allah escrito por tudo. E todas as Mesquitas têm Maomé escrito por tudo.

Além desse ponto muito importante, o nome do Deus dos Cristãos e Judeus não é certamente o nome do deus islâmico. Existem tantos outros fatores que nos fazem concluir que o Islã simplesmente se apropriou do Bíblico Abraâmico Deus e adotou aspectos da religião, mas não representam a mesma religião ou o mesmo Deus.

Os Dez Mandamentos, por exemplo, que mencionamos antes, são os fundamentos da adoração e da ética no Judaísmo e no Cristianismo, estão inteiramente ausentes no Islã.

A história dos Israelitas e os trabalhos dos Profetas estão completamente ausentes no Islã. No Islã os profetas estão simplesmente transformados em estranhos proselitistas e a maioria deles falharam.

O Islã clama que Allah, supostamente o mesmo Deus, instruiu Abrahão em construir a “Caaba”, a casa sagrada na Arábia, uma construção como muitas outras já existentes na Arábia, usadas por pagãos para alojar seus ídolos e para praticar cultos pagãos.

Cristãos e Judeus nunca consideraram sagrado esse templo e a maioria dos Cristãos e Judeus fora da região nunca ouviram sobre a Caaba antes do Islã.

De fato, nenhuma história Bíblica aconteceu em qualquer lugar perto de Mecca

Em vez disso, a Bíblia tem o Tabernáculo, a morada de Deus na terra, algo nunca mencionado no Islã.

O deus islâmico não ama a todos, ele não ordenou a prática de justiça e mostrar boa moralidade ao mundo como no Judaísmo. Ele não pede para terem fé e dar graças e salvação, como no Cristianismo.

Ele ordenou para acreditarem em seu livro e estar em completa submissão a ele e seu Profeta.

Maomé não é um simples profeta. É exigido reverenciar e lembrar de Maomé, para evitar o eterno fogo do inferno e lembrar o nome dele, imitá-lo e segui-lo. O nome dele está em Mesquitas.

O Cristianismo e Judaísmo nunca exigiram amar um mero ser humano e respeitá-lo para obter salvação e a plena realização.

Esses eram apenas profetas, mensageiros, líderes, que convidavam pessoas a acreditar em Deus e não para acreditarem neles.

Por que o Islã tem tal qualidade de culto em torno de uma pessoa que viveu há 1400 anos num deserto?

Muçulmanos também afirmam que a Bíblia Hebraica, o Antigo Testamento e o Novo Testamento são apenas distorções de algumas verdades que Allah enviou em algum tempo passado e que elas são vazias e inválidas e o Corão é a única absoluta verdade, que todos devem seguir, palavra por palavra e que este livro é a falado diretamente por Allah, através de Gabriel, através de Maomé, o que é estranho.

A Bíblia é o que as pessoas testemunharam e escreveram do Deus delas, através de décadas e séculos. O Corão é um livro, supostamente revelado a uma única pessoa, sem testemunhas e contém ordens diretas de deus, Allah, embora não saibamos como deus supostamente nunca tenha dado esse tipo de ordens no passado.

Acima de tudo isso, enquanto muitos Cristãos e Judeus tentam abraçar o Islã e tentam dizer que o Islã é apenas uma religião diferente, o Islã chama Cristãos de Judeus todo o tipo de nomes depreciativos, em suas escrituras mais fundamentais e ordena a seus seguidores a subjugarem os Cristãos e a combatê-los até que se tornem subjugados, até que eles paguem o tributo de “proteção”, com toda a humildade e os chama de iludidos. isso não é de tudo amistoso

Então, não! Muçulmanos não adoram o mesmo Deus de Cristãos e Judeus adoram.  O Islã apenas criou seu próprio Deus, seu próprio deus arábico e se apropriou de qualidades e tradições da fé Bíblica.

Isso é como…

Um novo país surge em algum lugar, dá a si um nome parecido com a América, se apropria de valores fundamentais americanos e de sua história. Brutalmente corrompe e distorce esses valores e reescreve a história, clamando ser a América original.  e que a América que temos hoje é falsa, corrupta e má.

Imagine que eles declaram guerra a antiga América e tentam subjugá-la, mas quando tudo falha e essa nova América perde, ela tenta se reconectar, dizendo

“Ei, nós todos somos do mesmo! Nós temos os mesmos valores. Não devíamos estar lutando! Por que não seguramos a mãos e vivamos em paz, embora minha América ainda é maior que a sua América falsa? E um dia vocês vão se dar conta que vão gostar de nossa América ou vão morrer.

O Islã é muito diferente. E o deus islâmico é tão diferente do Deus adorado por Cristãos e Judeus.

Caros muçulmanos, por favor, reflitam mais sobre sua religião e no que é baseado e o que ela ensina. Não deixem que a forte restrição e doutrinação mantenham vocês cativos numa ilusão.

O Islã não quer que vocês aprendam, porque se vocês aprenderem, deixarão o Islã. O Islã não quer que leiam escrituras diferentes e vejam as diferenças e descubram que tem algo errado com o Islã.

Façam isso!

Ponham-se em liberdade!

Obrigado

Ridvan Aydemir

The Apostate Prophet

-o-o-o-

NOTA

O texto acima foi extraído das legendas deste vídeo do Youtube, legendado por Luigi Benesilvi.

No artigo chamado ˜Uma Breve História do Islã tem uma explicação de onde pode ter surgido Allah, o Deus do Islã.

-o-o-o-

Ir para a Página Principal do Blog
Contato: spacelad43@gmail.com
Youtube: http://www.youtube.com/c/LuigiBSilvi

BitChute: https://www.bitchute.com/channel/ZfQcA8z7Ld2O/

Parler@luiginenesilvi