Político “de Centro” é uma Ficção para Enganar Ingênuos
(12/02/2018)
“Diga-me com quem andas, que te direi quem és”.

Huck Lula 2

Com a apresentação de vários pré-candidatos à Presidência da República do Brasil, vários deles se apresentam como “de centro”, “de centro-esquerda” ou de “centro-direita”.

Na verdade, eles são genuinamente de esquerda” ou “de direita”. O artifício de apresentar-se como “de centro” serve apenas para enganar os jornalistas e eleitores ingênuos, ignorantes da realidade política.

Para saber quem é “de esquerda” ou “de direita” basta ver ao lado de quem eles mais aparecem nas fotografias dos jornais. Sabe como é, cada pessoa procura ficar mais próxima das pessoas com as quais compartilha mais afinidades.

No plano nacional, veja com quem aparecem os presidenciáveis e verá que os que se dizem “de centro” estão sempre perto de Lula, Dilma, Eike Batista, irmãos da Friboi e outros esquerdistas ou corruptos.

No plano internacional, têm muitas fotografias com os irmãos Castro, do falecido Hugo Chávez, Maduro e vários ditadores africanos.

O comportamento “de esquerda” na ONU vem desde o governo “de centro” de FHC, com os sucessivos governos brasileiros votando sistematicamente contra os interesses de países democráticos, com administrações transparentes. Preferem associar-se a regimes corruptos e opressores, especialmente das ditaduras islâmicas contra Israel, o único país democrático do Oriente Médio.

Mesmo os políticos que não estão nos extremos do espectro, tendem a fazer mais concessões para a agenda da esquerda porque são muito mais atraentes e fáceis, por trata-se geralmente de garantias de benefícios assistenciais, isenções e liberalidades. A médio e longo prazo a maioria das pessoas de comportamento neutro inicial acabam atraídas inexoravelmente para a esquerda.

Uma prova dessa realidade é observada em vários organismos internacionais, como a ONU, OEA, UNICEF, UNESCO, ANISTIA INTERNACIONAL e a maioria das ONG internacionais, inicialmente criadas para servir a toda a humanidade, acabaram sendo tomadas por pessoas mais atuantes na defesa de grupos “minoritários” e se tornaram promotoras de ideologias contrárias ao capitalismo, a quem atribuem todos as misérias do mundo.

Concessões para a agenda da direita são mais difíceis, pois tratam de disciplina, austeridade, mérito e responsabilidade.

Adiante segue uma planilha com os comportamentos mais usualmente praticados por seguidores das agendas da esquerda e da direita.

Esquerda x Direita

Depois dessas considerações, estamos prontos a reconhecer qual é a apresentação oficial dos candidatos e qual será seu comportamento político depois de eleito Presidente da República.

Examinando as fotografias de jornais dos pré-candidatos até agora apresentados, identifiquei Lula, Marina e Ciro Gomes como marcadamente “de esquerda”; Dória, Amoêdo, Álvaro, Alckmin e Huck como “de centro-esquerda”.

O outro possível pré-candidato, Flávio Rocha (dono da Riachuelo), tem se apresentado como “de centro-direita”, mas ainda vamos ter que ver mais adiante. Ele tem várias fotografias com Dilma, Alckmin, Dória e Huck.

Flávio Rocha

A história tem mostrado que praticamente todos os políticos com “centro” na sua apresentação, acabam indo para a esquerda, mesmo aqueles “de centro-direita”.

Assim, o único candidato marcadamente “de direita” é Jair Bolsonaro. Não vi qualquer foto dele ao lado de Lula, Dilma, Eike Batista, irmãos Castro, dos irmãos da Friboi, Hugo Chávez e outros ditadores ou corruptos. Só encontrei fotografias dele com gente do povo, militares e policiais.

                                                                 Luigi B. Silvi

Ir para a Página Principal do Blog
Contato: spacelad43@gmail.com
Youtube: http://www.youtube.com/c/LuigiBSilvi
Twitter: @spacelad43