(27/10/2020)

Muitas coisas estão acontecendo bem agora. A França está sob ataque, por ter cometido um terrível crime, que é permitir o divertimento com caricaturas.

Sim, como muitos de vocês sabem agora, um professor foi brutalmente assassinado na semana passada, por ousar mostrar caricaturas de Maomé a seus alunos, para discutir os valores franceses de liberdade de expressão. Os valores do Iluminismo. Os valores europeus. Os valores humanos de liberdade de expressão. O professor foi assassinado por um terrorista islâmico Checheno.

Depois que esse incidente aconteceu, o professor que foi assassinado, Samuel Paty, se tornou um símbolo nacional de liberdade.

Milhares de pessoas foram às ruas para protestar e para declarar solidariedade ao professor e à liberdade de expressão.

O governo francês, liderado pelo presidente Emmanuel Macron, também declarou seu apoio e sua lealdade à liberdade de expressão.

De fato, imagens do professor e das caricaturas do “Charlie Hebdo”, onde cerca de 12 pessoas foram assassinadas, foram projetadas em prédios do governo francês.

Como resultado disso tudo, há agora esse global ataque em andamento contra a França, no qual os muçulmanos de todo o mundo querem que as pessoas boicotem produtos franceses.

Países, empresas, pessoas de todo o mundo se juntaram a esse protesto, Eles querem punir a França economicamente, porque a França se recusa punir as pessoas, por desenharem e mostrarem caricaturas

Não se engane, essa gente que condena a França e diz que  “você não pode criticar o Islã sem sofrer as consequências, são apoiadores indiretos do mesmo sentimento dos terroristas que assassinaram o professor Samuel Paty.

Não admita desculpas para essa gente, pois esse é o mesmo sentimento, exigindo a punição de pessoas por desenharem ou mostrarem caricaturas.

Colocar a culpa nas próprias vítimas dos terroristas, vêm do mesmo lugar de onde os terroristas islâmicos agem e assassinam e massacram pessoas.

O que eu acho irônico sobre tudo isso é que pessoas muçulmanas e líderes e países de todo o mundo, condenam a França por ousar permitir caricaturas.

Por outro lado, muitos países islâmicos violam os direitos humanos de maneiras tão terríveis e executam pessoas por serem blasfemas ou serem apóstatas ou gays e eles oprimem minorias religiosas.

E quando falamos sobre isso, eles dizem que devemos cuidar de nossas próprias coisas e que eles podem fazer o que querem em seus países, Mas eles estão injuriados porque a França permite caricaturas.

Então, o país asiático Brunei deve ser permitido executar gente por seus pensamentos e por suas escolhas e isso não é da conta de ninguém.

Mas como ousa a França permitir o desenho de caricaturas?

O que eu também achei irônico é que na China existe uma literal cultura de genocídio em andamento bem agora. A maioria das vítimas é de muçulmanos Uigures, mas também outras pequenas minorias estão sendo brutalmente oprimidos na China.

A China está tentando sistematicamente erradicar suas identidades, colocando-os em campos de reeducação. Pessoas da família são separadas, vidas são eliminadas e torturas estão sendo praticadas. Mas o mundo muçulmano está quieto.

E os países muçulmanos não estão tomando qualquer ação absolutamente. Eles não estão boicotando a China, por literalmente oprimirem muçulmanos e outras culturas.

Mas eles estão boicotando a França, por ousar mostrar caricaturas. Que patético!

Porque Maomé não é só o profeta deles. Eles o tratam como a deus. Maomé é o deus do Islã.

O primeiro-ministro do Paquistão, Inram Khan, fala sobre unir as pessoas e fala o quanto ele se sentiu ferido e como os muçulmanos estão feridos, porque a França encoraja a liberdade de expressão, ferindo os sentimentos das pessoas com caricaturas, que atingem o Islã e profeta Maomé. O que em seus próprios países é ilegal e penalizado com a morte, expressar suas dúvidas e criticar Maomé e o Islã.

Pessoas são torturadas, assassinadas, linchadas nas ruas do Paquistão. Eles apodrecem na prisão pela simples alegação de ter insultado o Islã. Eles se importam tanto sobre união e sobre pessoas serem feridas.

E sobre Erdogan, presidente da Turquia, que é meu suposto país?

Erdogan insultou Macron e disse que ele devia consultar um profissional de saúde mental. Chamou-o de racista. Disse que os europeus são fascistas. Insultou o político holandês, Gert Wilders e disse que o fascismo está “no livro deles”. Essa é uma frase turca que, basicamente, significa “Fascismo está em sua mentalidade”.

Ele se referiu aos políticos e aos europeus.

Isso é muito irônico.

Erdogan é o presidente de um país, que comete atrocidades. Em termos de liberdades, coloca-se muito baixo em liberdade de imprensa.

Oprime e processa pessoas por ousarem insultar o presidente e por criticarem o Islã. Jornalistas, na Turquia, estão constantemente vivendo em medo e perigo.

De acordo com recentes estatísticas, mais de 250 jornalistas foram presos desde 2016.

Mas aquele cara está acusando os europeus de serem fascistas, quando a Europa é farol da liberdade de expressão.

Que mundo louco!

Tudo e inverso para esses islamistas. Erdogan é ele próprio um fascista e o país dele é governado por autoritarismo.

Ele não é só um fascista, projetando seu fascismo em outros, mas é também um idiota, que não entende o que o que a palavra significa.

O Ocidente é grande, porque o Ocidente tem liberdade de expressão. A França é grande por causa da liberdade de expressão.

A França não tem um perfeito sistema de liberdade de expressão. Discurso que é contra pessoas, contra grupos de pessoas, contra humanos. Isso fere as pessoas, porque as põem em perigo e as degrada, não é inteiramente protegido, como é o discurso contra princípios, ideias, crenças é liberdade de expressão é protegido, é necessário, é um valor que não pode ser abandonado.

E fazer troça de Maomé ou declarar guerra contra o mundo. É esse tipo de discurso, que precisa ser protegido. O Ocidente é assim grande. A França é assim grande, por causa desses valores.

Por outro lado, países islâmicos são terríveis como são, porque eles não têm esses valores. Esses valores são a razão pela qual tanta gente de origem naqueles terríveis países, estão nesses bons países, como a França e outros países da Europa.

Esses valores que fazem esses países tão grandes, não devem ser retirados, só porque uma religião como o Islã não consegue apreciar e não pode lidar com eles, porque o Islã está simplesmente voltado para trás.

Num mundo onde não podemos criticar as ideias e crenças do público, onde não podemos criticar o governo e as forças no poder, é um mundo onde não podemos fazer progresso e onde não podemos mudar qualquer coisa, onde não podemos mudar o que está errado ou que não funciona, porque não é permitido questioná-lo e mudá-lo. É o que está acontecendo agora.

A França é a luz. É hora de apoiar a França agora e mostrar solidariedade.

Não há necessidade de sermos respeitosos de forma alguma. Especialmente se aqueles valores, que é suposto que respeitemos, ensinam nada mais que o ódio e discriminação contra nós.

E todos os do Ocidente, que não entendem. Acredite, você não quer viver num país, onde as pessoas são perseguidas, punidas, linchadas, por expressarem suas simples opiniões. Vamos defender aquilo que temos.

Obrigado por assistir. Eu voltarei. Tenha um grande dia e fique longe do Islã.

Ridvan Aydemir

Apostate Prophet

-o-o-o-

NOTA

Este texto foi extraído das legendas deste vídeo do Youtube, legendado por Luigi Benesilvi

-o-o-o-

Ir para a Página Principal do Blog
Contato: spacelad43@gmail.com
Youtube: http://www.youtube.com/c/LuigiBSilvi

BitChute: https://www.bitchute.com/channel/ZfQcA8z7Ld2O/

Parler@luigibenesilvi

Twitter: @spacelad43